22 de novembro de 2009

Viajando com criancas

Até o Miguelzinho completar 1 ano achavamos muito complicado viajar com ele, principalmente na época de frio. Além de nos preocupar por causa da temperatura, tinha o problema da comida. Ele não comia qualquer coisa e ainda amamentava. Perdemos muitas oportunidades de viagem por causa disso, mas não me arrependo. Hoje com quase dois anos, não posso negar que as coisas sejam mais fáceis, porém ainda muito difíceis. Viajar com criança não é tarefa fácil. Requer paciência, mais paciência e uma mala gigante! Você precisa levar fraldas e produtos de higiene, roupas de frio, roupas de calor (por que vai que o tempo muda), brinquedos, remédios e uma infinidade de outras coisas que as mães inventam. Sem falar no jogo de cintura que você tem que ter para acompanhar o ritmo deles que sempre se agitam mais que o normal em ambientes estranhos, e nas brincadeiras que você precisa arrumar para distrai-los.



Eu tive bastante sorte, pois o Miguel é uma criança muito tranquila, quase não chora, exceto quando está no ápice do cansaço, então se comporta super bem nas viagens, mesmo permanecendo num trem por mais de 8 horas, percorrendo aproximadamente 800 km. O problema é que a pessoa é bem exigente no quesito comida. Adora hamburguer, fritas, pizza, macarronada, mas sente falta de comida caseira e aqui na Alemanha não é fácil achar arroz com feijão pra vender em qualquer esquina. Tem também o lance das roupas. Acho um saco ter que vestir um monte de roupas e ir tirando cada vez que você entrar num ónibus, trem, restaurante ou um museu e no caso do Miguel, que é super calorento, não tem a opcao de ficar com o casaco e suportar um pouco o calor como alguns alemães fazem. Ah, tem também o lance de querer mexer em tudo que não pode, já que está na fase das descobertas.



Então vou deixar aqui algumas dicas para as mães que estão planejando viajar, já que tenho aprendido bastante com o Miguelzinho:
Não deixe de viajar com uma criança, mas planeje com antecedencia todos os detalhes para que não aja mais estresse que diversão.
Arrume as malas com bastante antecedencia e lembre-se: criança e excesso de peso não combinam de jeito nenhum (tomara que eu me lembre disso quando for arrumar as malas para ir para o Brasil!).
Alguns medicamentos são essenciais, mas não estou falando de remédio para dormir, ok? Não esqueça dos anti-térmicos, termometros, remédio para gases, xaropes.
Programe passeios onde possa incluir as crianças, garantindo diversão para toda a família.
Ah, não viaje sem carrinho, mas prefira os carrinhos leves e fáceis de carregar.
Respeite os horários da criança, afinal a soneca do dia e dormir na hora que já estão acostumados são garantias de que a criança não ficará de mal humor e que poderá aproveitar junto com os pais cada detalhe da viagem.
Não se estresse com pequenas coisas. Seu filho não está testando a sua paciência e se ele mexe em tudo é por que quer experimentar e conhecer esse lugar tão diferente para ele. Paciência é a palavra chave para que tudo dê certo.
No mais aproveite muito, afinal uma criança faz com que qualquer lugar seja ainda muito mais divertido e encantador.

6 comentários:

Carol Pascual disse...

Oi!
Conheci seu blog hj, mas nao lembro como cheguei aqui.
Viajar de trem com crianca e uma boa opcao, pois tem espaco para eles se mexerem, mas claro o aviao e mais rapido mas dependo para onde se vai o trem e melhor. Sou fa de um trem.
Bj

Lucia Cintra disse...

Sabe Liza, admiro mt maes como voce, pois eu nao teria paciencia pra mesma coisa - por isso e outras razoes eh que nao quero ter filhos, rs.

Conciliar sua vida com a do seu filhote e marido, lar, estudos, trabalho e etc, eu tiro meu chapeu pra pessoas como voce!!! Eu nao teria o mesmo pique!


Bjos

Beth/Lilás disse...

Liza,
Excelentes dicas para suas amigas que têm filhotes pequeninos e eu sei bem como é isso, mas meu filhote era como o seu, bonzinho para viajar e quase não chorava, por isso levávamos ele para todo o lugar.
bjs cariocas

Mi disse...

espero me lembrar de todas essas dicas algum dia qdo tiver filhos hehe por enquanto nao quero pensar em cancelar viagens por conta dos filhos, mas so deus sabe o que eu vou dizer depois de realmente ser mae hehe bjs!

Lúcia Soares disse...

Oi, Liza. Não fui de viajar com filhos pequenos, afinal em 3 anos tive os três, então não é fácil viajar com mais de um.
Imagina que minha filha entra numa rodovia por..12 horas...com 3 crianças no carro! Três bebês, pois nessa última viagem eles estavam com 2 anos e sete mesese e os gêmeos com 8 meses! É mole? Mas eles tiram tudo "de letra", não dão trabalho nenhum no percurso. E como saem de casa pra entrar pra casa dos avós, a rotina não muda muito. Difícil é ficar com criança fora de ambiente familiar. Aí, pesa!
Mas acho que os pais não devem deixar de viajar por causa dos filhos. Melhor viajar com eles do que deixá-los com outras pessoas, o que nos tira mais ainda o sossego!
Miguelzinho é um garoto nota 10 também no quesito "viagens". Parabéns!
Bj

Dona Flor disse...

Minha mãe sempre viajou com a gente. Ela dizia que a melhor maneira de uma criança aprender a se comportar era se acostumar. Ela foi acampar comigo quando eu tinha 40 dias e meu irmão 2 anos e meio. Com o caçula ela já tinha anooooooos de prática e até acostumou ele a tomar leite frio na mamadeira (pra não ter o stress de procurar lugar pra esquentar). Tadinho dele! =)
O Miguel é um fofo! Adoro as fotos dele. Beijos.