15 de setembro de 2010

Soprando velinhas

"Se guiado por Teu espírito sou,
Não importa o lugar onde estou...
Tu é tudo o que eu preciso."

Ana Paula Valadão

A ideia era passar 1 ano e meio na Alemanha, tempo do mestrado do Bebeto, voltar para o Brasil e seguir a vida do ponto que paramos quando saímos de lá. O tempo passou, os planos mudaram e hoje completamos 4 anos morando aqui. Quatro anos que não foram feitos só de momentos bons, mas também de momentos difíceis, obstáculos que tivemos que transpor para chegarmos onde estamos. Sei que os anos que virão também serão assim.

Morar fora é uma escolha difícil de se fazer, um caminho que exige coragem, determinação e muita forca. Mas é por isso que não somos um só para trilhar esse caminho. Somos três caminhando de mãos dadas, dispostos a seguir em frente e certos de que temos dentro de nós nosso maior tesouro e que ele está conosco em qualquer lugar onde estivermos. Transcrevo abaixo uma parte do texto que escrevi no ano passado quando completávamos 3 anos e que é a forma como ainda me sinto em relacao a nossa vida aqui.

"Rimos, gargalhamos, mas nem sei quantas vezes choramos. Batalhamos muito, investimos muito de nós, abrimos mão de muitas coisas, vencemos preconceitos, sacrificamos muitas coisas, crescemos juntos e em tudo fomos vitoriosos. Construimos aqui a nossa vida, o nosso lar, encontramos o lugar onde somos delirantemente felizes.

Não sei quanto tempo ainda vamos viver aqui, mas aprendi nesses 3 anos, que podemos e devemos ser felizes em qualquer lugar do mundo, falando português, alemão ou mandarim, comendo chucrutes, tacos ou arroz com feijão, com temperaturas beirando o -20 ou 40 graus. Se adaptar, vencer as dificuldades e aceitar as diferenças só depende de nós. Não vale a pena viver lamentando as diferenças e chorando o que ficou para trás. A saudade existe mas ela não deve nos impedir de seguir nosso caminho, afinal a vida é curta e não podemos perceber isso tarde demais."


9 comentários:

Eve disse...

Verdade Liza, a vida é curta.
E no fim, contamos com as pessoas que estão mais próximas, com a nossa família. Saudade é uma coisa que a gente aprende a lidar.
Seja o que tiver de ser.

Bjs!

Bordados e Retalhos disse...

Liza que texto lindo. Com suas palavras você prova que a felicidade está dentro de nós mesmos. Bjs querida e parabéns!!

Gisley Scott disse...

Arrasou Liz :)!

Onde a mão de Deus nos guiar, seremos sempre abençoados. Dentro da vontade Dele só existe alegria, paz e satisfação.

Bjos!

Lucia Cintra disse...

Liza, minha estoria eh meio parecida. Meu pai foi transferido a trabalho pra ca pra ficar somente 3 anos e voltar pro Brasil. Ja estamos aqui agora ha quase 18... rsrsrs.

Qualquer comeco eh muito dificil, o meu/nosso nao foi diferente. Era mais lagrimas do que sorrisos, mas minha mae mesmo falava que eh incrivel a habilidade do ser humano de se adaptar.

Parabens por esse anos ai na Alemanha e pelas conquistas. Eh realmente uma oportunidade pra todos voces que tem que ser aproveitada ao maximo e tenho certeza de que nao qualquer caminho que voces escolherem, contanto que estejam sempre juntos, serao sempre felizes!

bjos

Beth/Lilás disse...

É isso aí, minha amiga, você é jovem mas madura e sabe disso, vivenciou tudo e está a cada dia, junto com seu maridão, provando o que há de melhor, tanto daí quanto daqui.
umbeijo carioca

Chica disse...

Me emocionei ao ler tudo isso e concordo contigo.

Tenho um filho comnora e 2 netos fora, há anos, na Inglaterra.

Tentaram morar aqui, voltaram deixaram tudo pra trás lá,porem após um terrível assalto com arma,nunca mais conseguiram ser felizes aqui.

Em menos de um mês retornaram e agora aqui, só de passeio.

Fazem 3 anos que não os vejo.

Esse ano, nos encontraremos em dezembro.

Mas é a vida e devem cada um tentar a sua do melhor modo de ser feliz, pois é isso que nós pais queremos.

beijos,tudo de bom,chica e parabéns!

Mi disse...

parabens por tantos anos por aqui! claro que é super dificil estar longe do resto da familia, mas ai a gente percebe que pra ser feliz no mundo, a gente so precisa de 1 teto sobre a cabeca e as nossas pessoas queridas. tanto faz aonde. bjs!

Bia disse...

Liza, não imaginava que era tanto tempo... tinha a impressão de que era menos.

Parabéns pelas conquista, pq como vc mesma disse, morar fora não é fácil!

bjs

Lúcia Soares disse...

Liza, lembro-me do seu texto do ano passado, acredita? Não das palavras, mas fui lendo e me lembrando. Que bom que ficamos também juntas um ano todo. rsrsr
É isso aí, por mais que tenhamos que fazer escolhas, sempre vale a pena quando temos certeza.
Beijo!