23 de setembro de 2010

Lembranças do passado

Hoje fiz fígado de boi para o almoço e como num passe de mágica ,enquanto preparava o prato, fui parar em algum lugar do meu passado. Me lembrei da minha infância, da minha adolescencia rebelde. Me lembrei das gargalhadas que dei quando ouvi o meu irmão nervoso dizer à minha mãe que não comeria aquela "carne preta" (fígado) que ela tinha feito para nós e perguntando se ela havia desaprendido a cozinhar. Me lembrei das vezes que mesmo sem querer proferi uma palavra feia que acabou magoando os meus pais.

As lágrimas escorreram pelo meu rosto e senti uma necessidade enorme de perguntar a minha mãe se ela ainda se lembra das nossas rebeldias do passado e se ainda há alguma mágoa das vezes que a machucamos. Senti vontade de pedir perdão por tantas coisas ruins que já fiz, mesmo quando nem tinha noção do que era certo e errado. Foi o que fiz assim que amanheceu o dia lá no Brasil e sabe o que ouvi?

"Larga de ser boba minha filha. Claro que não me lembro de nada disso. Todos nós erramos e falamos coisas ruins, mas tudo isso ficou no passado. Hoje mesmo estava de joelhos orando e agradecendo a Deus a filha maravilhosa que tenho. Sou agradecida por tudo o que você tem me feito. Você tem me ajudado tanto e oro a Deus que Ele atenda todos os desejos do seu coração, por que você é uma boa filha e merece o melhor."

Como é bom ter a chance de voltar atrás, reconhecer nossos erros e pedir perdão. Quantas pessoas não tem a mesma sorte, pois vivem deixando para se arrepender e consertar os seus caminhos depois, sem ter a certeza que o amanha vai chegar. Vivem colecionando amargura e vivem cheias de medo e dúvidas, passam a vida toda sem enxergar o caminho da paz e nunca alcancam a felicidade plena. Como é bom saber que o verdadeiro amor supera todas as coisas ruins e é capaz de apagar todos os nossos erros, lançando-os num lugar de onde jamais serão resgatados.

"Honra a teu pai e a tua mãe, para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra"
(Efésios 6:2-3)


5 comentários:

Eve disse...

E como é bom ter uma mãe assim! ;)
Parabéns para as duas!
Bjs!

Meire Bagoli disse...

Que saudades também do meu passado, ainda mais que os meus pais eram vivos. Daquela vida humilde que a minha mãe tinha e era tão feliz. Saudades quando voltava das minhas viagens e ligava para ela falando tô chegando mãe. Saudades de todos os dias em que ligava para ela. Saudades de todos fins de semana que passavámos juntas. Saudades Saudades. Acho bom eu parar por aqui,as lágrimas já começaram a cair de saudades. Liza Amei o que vc escreveu. Continue sendo está filha/pessoa maravilhosa que você é.

Beijos

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Liza,

Que bom retornar ao passado e lembrar das coisas que fizemos. Sua mãe lembra sim das coisas boas...adorei o vídeo tbem, sensacional...

Beijos,

Lucia Cintra disse...

Eu morro de saudades daquela epoca que morava no Brasil, da minha vida com minha familia e amigos... Bons tempos que nunca mais voltarao, mas levarei comigo, pro resto da vida, maravilhosas memorias sempre!

bjos

Dani dutch disse...

Liza eu amo figado de boi, mas nao achei aqui na Holanda, nos moramos perto da Alemanha ( Meppen) e as vezes vamos fazer compras la, e vou procurar pra ver se eu acho, e ja ate pedi pra minha mae, quando eu for ao Brasil pra ela comprar porque eu amo ...
E outro dia fiz farofa de couve... ai que delicia, mas a couve daqui é meio seca...mas deu pra matar a vontade da comidinha nossa.
bjuss