2 de junho de 2010

Seis coisas sobre mim

Já faz um tempinho que a Eve me passou essa brincadeira. Devo falar 6 coisas sobre mim que vocês ainda não sabem (tarefa difícil já que falo demais) ou que eu acho que não sabem (tarefa fácil devido a minha memória curta). Então vamos lá.

1- Tenho cabelo vermelho desde os 18 anos. Ao longo desses quase 15 anos, a tonalidade mudou muito: vermelho intenso, castanho avermelhado, borgonha, chocolate, vermelho acobreado. Já me certifiquei de ter usado todas as tonalidades existentes no mercado. E mesmo que eu tente mudar por estar cansada ou por saber o quanto a tinta vermelha resseca o cabelo, sempre volto para a mesma cor. Engraçado que foi por causa do cabelo vermelho que conheci o Bebeto. Ele sempre foi louco para namorar um ruiva e confessou isso para a minha melhor amiga. Menos de um mês depois ela já havia dado uma de cupido e nos apresentado. Claro que foi amor a primeira vista, afinal era a ruiva dos sonhos dele. Mais um motivo para manter a cor do cabelo, não acham? ;)

2-Falo pelos cotovelos. Sou impulsiva demais e quase sempre acabo falando mais do que gostaria e deveria. O bom é que a maturidade ensina muitas coisas pra gente e algumas caracteristicas vão se tornando mais amenas a medida que a gente vai ficando mais velho. Bom, não acho que vou mudar completamente, mas hoje penso um pouco mais para falar do que pensava a dez anos atrás. E quando falo demais e machuco alguém, assim que me arrependo (sempre acontece e normalmente leva alguns minutos) não tenho problema nenhum em pedir desculpas.

3- Eu confesso: meu maior pecado é a gula. Adoro comer e estou sempre inventando moda na cozinha para satisfazer os meus desejos gastronômicos. E só não como mais por causa dos ponteiros da balança. Só essa semana já estive prestes a fazer pudim de laranja com bolo de chocolate, rosquinha de leite condensado, pão de queijo, mas resisti e fiquei só com pãozinho recheado de goiabada, por causa dos tais ponteiros que preciso fazer descer um pouquinho. Agora fala a verdade, comer é ou não é a melhor coisa do mundo?

4-Sou muito emotiva. Choro por qualquer coisa: alegria, tristeza, raiva, saudade. Final de novela e comédia romântica chegam a ser catastróficos para mim. Me lembro que depois de assistir o filme "Antes que o dia termine" chorei duas horas seguidas sem parar e sem conseguir explicar para ninguém o porque de tanto choro. :(

5-Coleciono xícaras. Comecei a colecao a pouco tempo e ainda tenho poucas, mas cada vez que saio volto pra casa com alguma novidade. Um dia desses uma amiga me trouxe de presente uma xícara com o meu nome, por que disse que viu os meus olhos brilhando no dia anterior quando fomos juntas a uma loja. E o pior é que eu estava namorando essa xícara mesmo. :D

6. Meu primeiro emprego de verdade foi num hospital. Trabalhei por mais de 2 anos num pronto atendimento e CTI de um hospital particular. Foi onde aprendi muito sobre mim e sobre os seres humanos; sua fragilidade ao cair numa cama de hospital, independente da quantidade de dinheiro que trazem no bolso, da sua cor de pele, crenças, sonhos. Em menos de 5 dias deitado numa cama de hospital as pessoas fedem e acho isso deveria ser suficiente para pensarmos o quanto não valemos nada e que somos sim todos iguais. Vi pessoas morrerem e tive que aprender a lidar com isso: crianças, velhos, maridos, pais. Foi onde fiz amizades especiais que permanecem até hoje. Foi a época que mais briguei na minha vida. Não aceitava que as pessoas que não tinham convênio não pudessem ser atendidas lá. Batia boca com médicos, dava uma de boba e passava o pessoal do SUS fingindo que eles estavam em estado grave, chorava quando tinha que mandar alguém embora por falta de dinheiro para pagar, batia porta com raiva de médicos mesquinhos. Quantas vezes corri para o banheiro para chorar pelas injustiças e pelas diferenças sociais que presenciei lá. Havia uma pedra lá no jardim do hospital que ficava no alto de um morro, de onde era possível ter uma bela vista de BH. Quantos sonhos sonhei ali sentada naquela pedra junto com a minha melhor amiga. Como fui feliz ali e quanto sou grata por todas as licoes que trago dentro de mim. Nada ali foi em vão e hoje percebo o quanto fui presenteada por esse trabalho e o quanto sinto saudades.

Para terminar preciso passar para 6 pessoas fazerem também. Ah, quer saber uma sétima coisa sobre mim? Adoro responder essas brincadeiras, mas morro de medo de passar pra frente por que tem gente que não gosta. Geralmente não indico ninguém, deixo em aberto para quem quiser fazer. Mas, como a gente precisa mudar de vez em quando e ousar experimentar o novo, vou indicar para 6 amigas blogueiras muito especiais que tem total liberdade de não fazer se não quiserem, ok?

Deixo para:
Lu do Aventuras de uma família na Europa
Lilian do blog Li e quero ler muito mais
Bia do blog De repente 30...
Paloma do blog Mãe de primeira
Flávia do blog O Astronauta
Ma do blog Seguindo a historia

15 comentários:

Eve disse...

a primeira eu sabia, vc me contou aqui em Berlin. rsrsrs

essa do emprego foi barra, eu acho que eu faria as mesmas coisas que vc, mas nao duraria dois anos... rs

bjss

Beth/Lilás disse...

Eu acho que você fica lindona com este cabelinho vermelho e seu maridex também, claro!
Quanto a colecionar xícaras, também tenho esta mania, sinto-me atraída por xícaras, bules e louças de maneira geral.
Gostei de saber esta coisinhas a seu respeito.
bjs cariocas

Eve disse...

Esqueci: agora já sei o que te dar qdo a gente se encontrar por ai!! hahahah
bjs!

Lu disse...

Liza
Adorei saber mais coisas a seu respeito. Faltou falar uma coisa: que vc tem voz de criança no telefone, kkk....
Essa semana eu vou tentar fazer a brincadeira no blog.
Menina, foi punk essa tal história de fazer a festinha em casa. Tô moida até agora.
Vamos nos falar essa semana. Te chamo, ok?
Bjs
Lu

Mi disse...

eu acho que os tons de vermelho combinam totalmente com vc! =) Nao importa a tonalidade.
Eu t coleciono xicaras desde que cheguei na alemanha...menos por interesse, e mais por receber tantas xicaras bonitinhas de presente haha
Bjs!

Paloma disse...

Liz, já vou fazer o meme. Mais tarde, passa lá no blog pra ler...heheeh...bjo
Paloma e Isa

lucia disse...

Eu acompanhei seu tempo de hospital e sei como foi dificil para "todos" ter vc por perto hahahahahahaha. Qta coisa heim? Não me esqueço de qto choramos qdo vc saiu e nem precisava estamos juntas até hoje.
Bjs.

Daniele disse...

OI Liza, eu também a gula me persegue... se não fosse as caminhadas não sei onde estaria a balança... bjuss

Ma disse...

Mais uma que coleciona xícaras, compro uma de cada lugar que vou e minhas visitas sempre tomam café nelas, adoro. Passei um tonalizante vermelho no mês passado, mas só pra dar uma variada, no final volto sempre ao castanho escuro. Hum, agora vou ter que pensar em 6 coisas sobre mim pra escrever, vai demorar um pouquinho, mas depois eu posto lá. Bjs

Gisley Scott disse...

Gostei muito de saber sobre as xícaras.Sempre que vejo umas bonitas me dá vontade de comprar :)

By the way, vc fica linda de ruivo, então não mude :)!

Bjos!

Carol P disse...

Liz,
Achei cabelo vermelho super bonito, ja tive a minha fase, mas sou morna por natureza. Olha q me reconheci nos seu comentario q as vezes fala o q nao deve, pois eh, eu fecho a boca pois se abro sai o que nao deve como metralhadora.
bjs

Flavia disse...

obrigada, obrigada!!
adorei saber mais sobre você!

vou postar sobre mim, assim que der!

bjs

Lucia Cintra disse...

Liza, como somos parecidas! E vamos tagarelar ate capotarmos quando nos encontramos pela primeira vez!

Voce sabe que sou fa do seu cabelo, ne? O acho lindo e essa cor combina demais contigo! Mas nos diz: qual eh a sua cor natural? bjos

Jane disse...

Ah, vou responder! Vou responder!

1. sou capaz de devorar uma barra de chocolate tamanho G em 5 minutos.

2. tambem sou ruiva experimentando tonalidades diferentes, mas o vermelho intenso nunca "pega" direito.

3. meu primeiro emprego foi um trabalho temporario como demonstradora de um terminal de acesso a internet da finada Telerj no carnaval do sambodromo. 3 pessoas por noite queriam saber o que era internet nos intervalos entre desfiles e o resto do tempo eu passeava pelos camarotes e areas restritas, fazendo bom uso da minha credencial de acesso livre.

4. meu nome foi escolhido em homenagem a uma heroina da guerra civil americana chamada Jane Thomas, que por sinal era minha tataravó.

5. tenho serios problemas de intestino preso qdo viajo para lugares que nao conheco.

6. uma vez subi em cima de uma mesa de restaurante com um cartaz escrito "sou a garconete sem salario e quero receber o meu dinheiro" pra forcar meu patrao caloteiro a me pagar. e ele nao pagou! mas anos depois, o tal restaurante fechou.

beijos amiga! saudade! adorei a historia do hospital!

Sandra Santos disse...

Adorei ter lido sobre seu trabalho no hospital. Que trabalho mais gratificante!!!
Um beijo,
Sandra