6 de julho de 2009

Sobre o tempo

O dia precisaria ter umas 48 horas para que eu conseguisse fazer tudo o que preciso. Eu que sempre fui relativamente organizada e sempre tive excelente memória, agora dependo de listinhas para dar conta de tudo e nao esquecer coisas importantes, como pagar aluguel, taxas ou qualquer coisa que tenha data limite, sem falar que sempre tenho coisas para fazer por mais que eu já tenha feito. Nao sei se tem a ver com a idade ou o fato de ter que conciliar estudo, filho, marido e trabalho de casa, mas tenho percebido que estou mais lenta que antes.

Ultimamente tenho gastado 7 horas do meu dia com meu curso de alemao (contando deslocamento), sem falar nas horas que tenho que me dedicar por que só as aulas nao sao nem de perto suficientes para a prova que vou fazer em outubro. Isso, mais o tempo minimo para as tarefas diárias, o tempo que tenho que dedicar ao Miguelzinho e o tempo para dormir nao me sobra praticamente nada e acabo tendo que correr contra o relógio para conseguir fazer qualquer outra coisa que sinta vontade, como por exemplo escrever no blog, responder emails ou fazer um pouco de bicicleta (qdo o marido comprou ele disse que eu nao ia fazer e eu teimosa feita um burrico jurei que ele tava errado).

Entao nao se preocupem se eu sumir um pouco de vez em quando, principalmente essa semana que estou organizando uma festinha para comemorar o aniversário do marido. Mas esse trabalho eu adoro ter, afinal festejar está no meu DNA. Infelizmente ainda nao descobri um jeito de parar o relógio ou de aumentar a duracao dos dias, entao vou vivendo de listas e por vezes lamentando a minha falta de tempo.


4 comentários:

Lucia Cintra disse...

Ih, eu sou a rainha das listas, adoro colocar tudo num papel e ir riscando os itens cumpridos. rsrs.

Nao some muito, nao, viu? bjos

Ana Beatriz Ribeiro Amaral disse...

Amiga, tenho sofrido tanto que essa falta de tempo.
Na verdade, tenho percebido que as 24 horas que teoricamente tem um dia, na prática não existem mais.
Uma porque acho que alguma coisa aconteceu no Universo (não é possível) e outra, temos mais tarefas do que tínhamos quando mais jovens.
Preciso também de recorrer as anotações e por vezes, não raramente, priorizar as tarefas.
Sinto-me as vezes frustada por não conseguir fazer tudo o que eu gostaria, mas tenho aprendido a me contentar e a me satisfazer com o que o tempo tem me permitido fazer...
É duro, viu?
Beijos

mineirinhanalemanha disse...

Feliz aniversário pra ele, desde já, que ele merece!
Um beijo,
Sandra
P.S.-Aguardo o e-mail prometido! :)

Ciça Donner disse...

Maninha se tu tiveres de sumir vamos entender... a maioria de nós já passou por essa super maratona e sabe como é! mas te organiza direitinho pra pl menos dar uma alozinho aqui pra gente que ficamos com saudades!