27 de julho de 2009

Coisas que a distância nao afasta


Sabe aqueles dias em que tudo que você quer é fazer nada? Pois é, já é o meu terceiro dia seguido assim. Culpa da danada da gripe e suas dores devastadoras. E olha que nem o calor de 30°conseguiu me tirar de baixo do edredom. Mas, nessas horas que fico mal é que percebo o quanto estar "perto" de bons amigos faz a diferença na minha vida. Não há remédio melhor que um gesto de carinho de uma pessoa que amamos muito.

"Para que serve um amigo? Para rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um disco, dar carona pra festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra. Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para guardar um amigo do lado esquerdo do peito.
Milan Kundera, escritor tcheco, escreveu em seu último livro, "A Identidade", que a amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e para a integridade do próprio eu. Chama os amigos de testemunhas do passado e diz que eles são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar. Vai além: diz que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos.
Verdade verdadeira.
Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha. Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.
Um amigo não recomenda apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.
Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu.
Um amigo não passa apenas cola. Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon.
Um amigo não caminha apenas no shopping. Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.
Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.
Duas dúzias de amigos assim ninguém tem. Se tiver um, amém." Martha Medeiros

4 comentários:

BLOG DA GRÁVIDA disse...

Amei! Que lindo! Não tenho uma dúzia de amigos assim, não. Sou de POUCOS e BONS amigos.

Beth/Lilás disse...

Liza, querida!
Esta gripe está geral, até aqui no Brasil as pessoas estão sendo derrubadas com ela neste invernão esquisito que está fazendo.
A namorada de meu filho saiu daqui há dois dias e foi pra Brasília visitar a avó. Deve ter pego o vírus na ida no avião e está lá em Brasília muito doente, terá que voltar às pressas para Londrina onde mora, pois sua mãe ficou preocupada.
Ainda bem não é a tal H1N1, mas é também muito forte e chatinha para curar, por isso, muita cama, edredom e vitamina C.
beijos cariocas e melhoras pra ti.

Lucia Cintra disse...

E eh verdade, amigos sao tudo nessa vida! Gostaria de poder estar fisicamente perto dos meus, mas ainda bem que existe internet! rsrs

Melhoras ai pra voce, menina! Deve ser dificil se cuidar e ainda ter que dar atencao pro seu filhotinho ai! Tente descansar bastante. bjos

Ciça Donner disse...

Amém... MESMO.