16 de julho de 2009

A saudade é a memória do coração!

"A saudade é a memória do coração! Eu tenho saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades... Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei... Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser... Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro... Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser... Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei, de quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi como devia; daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre; de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter; de coisas que nem sei que existiram. Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências... Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar, dos CDs que ouvi e que me fizeram sonhar, das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade... Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que não sei onde, para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi... Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades em japonês, em russo, em italiano, em inglês, mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota... Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente, quando estamos desesperados, para contar dinheiro, fazer amor e declarar sentimentos fortes, seja lá em que lugar do mundo estejamos. Eu acredito que um simples "I miss you", ou seja lá como possamos traduzir saudade, em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima, corretamente, a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas. E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra para usar todas às vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos... Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis, de que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência."

Descobri esse texto na internet, e apesar de não conhecer o autor ele conseguiu expressar tudo que sinto nesse momento. Por que tem dias que tudo que eu quero é estar no colo da mamãe, ouvir o barulho do caminhão do papai estacionando na minha porta, sentir o abraço desajeitado do meu irmão, morrer de rir com a minha irmã. Por que a saudade machuca de um jeito que não dá para explicar!

5 comentários:

Lucia Cintra disse...

Tem dias que me sinto assim. Mas devido a eu estar empolgada com meu trajeto nesse momento, faz tempo que uma saudade assim nao bate no meu coracao, sabe? Mas eu sei o que quer dizer...

Bjos

Beth/Lilás disse...

Querida Liza!
Isso que você diz sentir agora, tem tudo a ver com post que fiz e que você não comentou, pois falei justamente disso, da tal 'saudade' que vocês que moram fora sentem de vez em quando.
E outra coisa: o que você sente é saudade sem 's', pois saudades com 's' quer dizer cumprimentos que se mandam, lembranças. Veja lá neste link abaixo:

http://supremamaegaia.blogspot.com/2009/07/saudade-e-no-singular.html

super beijos cariocas

Flavia disse...

Ai Liza!
te entendo tanto...
Nessa nossa escolha de estar longe da família, é impossível negar o crescimento e o aprendizado. Mas tem um preço... e as vezes parece ser alto demais.
Já me senti dividida, já tive vontade de voltar... ultimamente estou tranquila, mas vira e mexe a saudade aperta...
adorei o texto.
e adorei adorei... cê sabe! beijo

lucia disse...

É tem vezes que a gente nem sabe saudade de que.
Dizem que o dia do meu aniversário é o dia da saudade (30/01)e eu acho que é por isso que tenho tanta saudade e quanto mais envelheço pior fica.
Beijos com saudade, Lucia.

Ciça Donner disse...

Já conhecia esse texto... é bem forte, nao é? Principalmente pra quem vive despatriado longe de tudo e todos