14 de julho de 2011

Quase um mês depois...

Todas as mães sofrem do mesmo mal: a gente esquece todas as dificuldades da gravidez e os perrengues dos primeiros meses de um bebê. Graças a Deus, pois se fosse de outra forma o mundo estaria vazio, pois ninguém teria mais que um filho. Piadinhas de lado, não estou reclamando da minha situação, por mais caótica que ela fique em alguns momentos. Sou agradecida a Deus pelos meus dois presentes, mas confesso: não tenho tempo para absolutamente nada e ainda estou aprendendo a ser mãe de dois filhos. Me divido entre os cuidados com meus dois pequenos e vou fazendo o resto das coisas a medida que os dois permitem. O problema é que eles não permitem, então nem tentem imaginar o caos que virou minha casa ou a triste situação do meu cabelo que não vê um secador há dias.

O Davi está crescendo e engordando num ritmo acelerado. Tirando as cólicas que já chegaram, ele segue bem. Por falar nisso, alguém tem uma receita "tiro e queda" pra aliviar as cólicas? Mesmo sendo um nenem tranquilo, ele dá todo aquele trabalho que todo bebê dá: mama a cada 3 horas, suja incontáveis fraldas por dia, precisa arrotar e leva um tempao para isso e já aprendeu que o colo da mamãe é o melhor lugar desse mundo e não quer mais sair de lá. O Miguel também tem crescido muito com o novo irmaozinho. Sinto ele mais maduro e as crises de ciumes passaram, pelo menos por enquanto. Mostramos pra ele o tempo todo que o Davi exige alguns cuidados por que é um bebê e que ele já é o homenzinho da casa e que ser grande é super legal. Tem funcionado bem.

Eu estou me recuperando bem. Claro que eu queria acelerar algumas coisas, mas entendo que o melhor agora é seguir devagar para garantir que tudo volte ao normal no tempo certo. Estou em débito com muitos amigos; não consigo visitar, nem comentar nos blogs; não consigo responder emails e nem dar telefonemas. Tenho tantas coisas para compartilhar, tanto para dividir, mas nesse momento preciso aprender e me adaptar a minha nova vida. Não é fácil descobrir o novo ritmo e como eu disse tudo vai acontecer no momento certo que nem sempre é na hora que eu gostaria que acontecesse.

7 comentários:

Cláudia disse...

Liza, não te culpa. As pessoas vão entender, ainda mais se pensarem que tu não tens, praticamente ninguém aí pra te ajudar no dia-a-dia... nem mãe, nem sogra, nem tia e nem vizinha. Aqui na Alemanha, não é como no Brasil não é verdade?
O mais importante agora, são teus filhos, que precisam MUITO de ti. Olha eu falando, como se já tivesse os meus...hahaha.
Pois eu já estou entrando na 32ª semana e estou tão ansiosa pra ver a carinha da nossa Beatriz. Eu estou curtindo ainda, estas últimas semanas de paz porque quando ela chegar... :). Converso com ela todo a noite, quando passo óleo na barriaga, dizendo pra ela que ela coopere com a mamãe e seja bem calminha. kkkkk.
Um beijo e fica bem!!

Mikelli disse...

acho que vcs tem que realmente achar o ritmo de vcs primeiro =) depois as coisas ficam mais faceis. Eu vejo uma outra brasileira aqui em Munique que tb acabou de virar mae pela 2a vez e ela disse que tem que reaprender muitas coisas. administrar 2 pessoinhas é realmente dificil. Cada uma precisa da mae e a gente nao pode se dividir o tempo todo. Boa sorte e que as colicas diminuam!! =) bjs!

Ma disse...

Estou no mesmo barco, semana que vm minha mãe vai embora e aí, nem sei. Olha, as cólicas por aqui já melhoraram bem, mas ainda aparecem vez ou outra em menor intensidade. Não tem jeito não, tentei de tudo, só o tempo mesmo. Olha, minha dica é pra vc, use uma boa cinta pra esses primeiros meses, ajuda muito na recuperação da cesariana. Dá pra comprar até online na Otto.Bj

arlete soffiatti disse...

Pra passar as colicas do Ricardo eu usava LEFAX (que é um tipo de Luftal do Brasil, pra tirar colica e pum) e uma bolsinha com sementes de uva que voce compra na DM e esquenta no microondas por 40 segundos. Colocava na barriga dele e virava ele de bruços no meu braço. Ele se acalmava com o calorzinho e a nova posição. Como não é ainda a colica dos tres meses. Isso ajuda. Quando a colica dos tres meses chegar, se chegar (pro Ricardo, não chegou), use a mesma técnica, além de muita paciencia, porque na maioria das vezes, ela não passa).
Não esquente com a casa e toque o barco da forma que der. Cabelo não é nada, o bom é descansar nesse periodo.
Beijos

Lúcia Soares disse...

Liza, cada dia é um dia. E a cada dia os bebês se acostumam mais com a vida cá fora. Então, é esperar, ter clam, descansar quando der (tentar conciliar tudo, pra ver se dorme enquanto o Davi dorme e o Miguel está na escola). Infelizmente as refeições e roupas limpas não podem esperar, mas o resto...é resto mesmo! Faça quando der!
Num instante (pode parecer que nunca vai voltar a ser como antes, mas volta!) a rotina toma conta e tudo se encaixa.
Beijo!

Daniela Pedrinha disse...

Concordo com a Lucia.. um dia de cada vez e qdo se der conta estará tudo na mais perfeita rotina. Crianças crescem e vc voltará a ter mais tempo para muita coisa. Beijo e fica bem

Anônimo disse...

Ufa! Acho que agora consigo comentar...
Ei, Liza!
Que eh facil, nae eh nao... desculpe nao ter dito isso antes pra vc, afinal de que adiantaria?
Mas, porem, contudo, todavia, vc nao esta soh e logo, logo a gente ainda vai rir muito dessa fase, se Deus quiser!
Parabens pela mae virtuosa que vc tem sido!!!
Parabens Davi pelo mesversario! Ta muito fofo!
Parabens Miguel por mais uma etapa que vc ja esta vencendo... vc ainda vai achar bem divertido ter um irmaozinho mais novo!
Parabens Papai Bebeto pelo companheirismo com a Liza e os meninos!
Bjs
Patricia
Parabens!