7 de dezembro de 2011

Nikolaustag e preparativos para o Natal

Foi só dezembro chegar que o clima de Natal se instalou por toda a parte: feirinhas de natal, lindas decoracoes, frio e neve. Esse ano o Natal tem um gostinho especial para nós. O Miguel já entende melhor as tradicoes, comemorou com ansiedade a chegada de São Nicolau ontem na escola, tá adorando abrir as janelinhas do calendário do advento, ajudou a montar a árvore e já até escreveu a cartinha para o Papai Noel para garantir que vai ganhar seu tão desejado ICE (trem rápido). O Davi, tentando alcançar os enfeites da árvore, também participa, claro que de um jeito diferente, mas não menos importante e emocionante para nós.

A sensação que tenho desse Natal, é que será muito especial por ser o primeiro que passamos nós quatro, a família completa que a gente sonhou e que Deus nos concedeu. Sem falar que vamos comemorar a data ao lado de amigos muito especiais, com tudo o que temos direito e dando o melhor de nós para comemorar a data que simboliza o nascimento de Jesus como homem, fazendo assim com que todos nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus. E que dezembro (mês que na minha opinião é o mês mais lindo do ano) seja repleto de coisas boas para todos nós.


4 comentários:

✿ chica disse...

Como é linda essa época,não?

Lindas fotos e crianças...beijos,tudo de bom,chica

Nina disse...

ahhh natal com a familia, que delicia!!tu colocaste um docinho e um presentinho na botinha do Miguel no dia 06???

eu amo essas tradicoes aqui tbm, Liza. É tudo mt fofo né?

Bjs nos filhotes

Anônimo disse...

Dezembro eh um mes maravilhoso pra nos tambem!
E viver o Natal com as criancas eh algo magico!
E o cheirinho do biscoitinho de canela...uh! Que delicia!
Bj,
Patricia

Lúcia Soares disse...

Aproveita muito, Liza. Particularmente, gostei de curtir o Natal enquanto os filhos eram pequenos. Não me lembro de gostar do Natal quando era menina (não me lembro de nada, na realidade, de época nenhuma da minha vida). Já mais pra mocinha, aprendi a não me acostumar com a data, pois em casa fazíamos um jantar um pouco mais tarde, mas bem antes da 1/2 noite, pois a casa era sempre cheia de crianças, bebês, meninos...gente demais e à 1/2 noite todos já dormiam a sono solto.
O dia seguite era o dia dos brinquedos, sempre muito aquém do que queríamos, mas cedo aprendemos que para o Papai Noel era mais fácil trazer roupas, sapatos, material escolar, enfim, coisas mais úteis. Os pequeninos, sim, ganhavam seus brinquedos de presente.
Quer dizer, mesmo não me lembrando, devo ter ganhado meus brinquedos possíveis.
Depois que os filhos cresceram, marido deixou de nos acompanhar à casa de minha mãe e então o Natal se tornou triste para mim.
Guardo no coração o verdadeiro significado dele, renovo minhas esperanças e procuro renascer a cada ano.
O importante é acreditar.
Beijo!