12 de outubro de 2012

A minha infância

A Beth propôs uma brincadeira gostosa para o dia das crianças. Nos convidou a transpor as barreiras do tempo, voltar ao passado, à infância e falar um pouco do que a gente viveu naquela época, que ouso dizer, é a mais colorida da vida de cada um. Pena que a gente só percebe a leveza daquele tempo, quando ele já passou e quando já fomos contaminados pelo vírus da seriedade da vida adulta.

Eu me lembro de alguns cheiros da minha infância: guaraná brama que nunca faltava na merendeira, marrom glacê, cheiro da fábrica de biscoitos... Eu me lembro do gosto do mel que o papai sempre trazia, do chup chup de maracujá, bala de maca verde e também do biotônico fontoura que a gente tomava a contra gosto para ficar forte. Me lembro de tomar muitas injecoes besetacil e de pensar que não existia dor maior que aquela no mundo. 

Me lembro de brincar e de brigar muito com o meu irmão. Da alegria e comemoracao com a chegada da minha irmã. Ah, me lembro de um bolo de palhaço com cabelo de fios de ovos, dos salgadinhos e da alegria da comemoracao de um dos meus aniversários. Das minhas bonecas preferidas, das minhas roupas preferidas, de alguns bons amigos... Do carinho e do cuidado dos meus pais. Que delícia voltar ali! 

A vida passa rápido demais e a gente cresce! Não deveria crescer, mas cresce! E abre mão da inocência da infância, e complica o que deveria ser tão simples. Perdemos tempo colecionando mágoas e nos esquecemos que quando eramos crianças era tao fácil perdoar, apagar da memória e voltar a brincar. Ah, como seria bom se vívessemos como crianças, mesmo já sendo velhos! Difícil? Pode ser que sim. Mas, impossivel não é! 

Feliz dia das crianças para a criança que vive em você!






8 comentários:

✿ chica disse...

Linda tua participação e infância.Adorei ver e achei essa idéia muito legal! O tempo passa mesmo!! beijos,lindo dia!chica

Clecia disse...

Olá! Estou vindo lá do blog da Beth! Adorei a foto e o post! Feliz Dia da Criança! Bjo

Beth/Lilás disse...

Que texto lindo querida Liza!
Você foi uma menininha muito linda e com amor dos seus ao redor.
Sua fotinha com o japa está uma graça.
Obrigada pela participação nesta coletiva.
Viva nossa criança interior e um beijo grande, carioca



Lúcia Soares disse...

Liza, você menininha não se parece nada com você adulta. Só soube que era vc pelo texto da Beth. Se ela não usassse o "delirantemente feliz" não acertaria. rsrs Mesmo sendo uma linda menininha, não se parece com a linda mulher que conheço. Lembrou-me vagamente o Miguelzinho.
Também acho que é fundamental manter viva a criança que fomos. No meu caso, que desde muito nova nunca me lembrei da infância e adolescência, sei que foram fases boas pelas lembranças que os irmãos têm e me contam, e minha mãe tb.
Beijonhos nas suas lindas crianças, menininhos abençoados.
Beijo!

Palavras Vagabundas disse...

Liza,
estou adorando essa brincadeira da Beth, estou conhecendo tantas menininhas legais. Gostei daqui!
abs
Jussara

Toninhobira disse...

A vida passa rapido né amiga?
Mas fica com a gente esta criança, que trazemos à tona sempre que algo vai mal.
Que esta criança nos nos abandone.
Bela participação.
Abraços.

Marianna disse...

Belas e verdadeiras palavras Liza!

Podemos nao ser mais crianças na idade, mas quando temos filhos pequenos, eles nos dao de volta essa espontaneidade perdida e leveza para lidar com a vida...Que so as crianças tem e que com muita simplicidade sabem, com seus exemplos e jeitinhos especiais, nos ensinar :-)

Bom domingao!
Marianna

Teresinha Ferreira disse...

Olá Liza,
Só agora pude visitar alguns blogs que participaram dessa deliciosa brincadeira proposta pela Beth.
Como eu disse na minha postagem, ser criança é bom demais. O que importa é sempre alimentarmos a criança do nosso interior para termos bons momentos junto com filhos e para que tenhamos uma vida mais feliz!
Tudo de bom.
Já estou linkada aqui no seu blog.
Beijos mil