9 de outubro de 2009

As coisas por aqui

Passei a semana passada toda querendo escrever no blog e dividir com vocês um pouco da minha ansiedade por causa da prova de alemão. Por outro lado, a ansiedade era tanta que não conseguia passar mais que dois minutos sentada na frente do computador. Começava a escrever alguma coisa e simplesmente travava. A prova foi na última sexta e apesar de ainda ter outra prova daqui a dez dias (mas não tão importante quanto a outra) acredito que a ansiedade não continue por aqui.

Dá para acreditar que o Miguelzinho tenha ficado doente faltando apenas 2 dias para a prova? Febre e garganta inflamada garantiram a ele 3 dias de atestado, ou seja, ele só voltou à escolinha ontem, para não "contaminar" as outras crianças. Perdi a revisão da prova e o inicio do curso de orientação para ficar em casa cuidando dele. Na sexta enquanto eu fazia a prova, o Bebeto cuidava dele aqui em casa. Como eu já havia previsto que algo poderia acontecer (nada de bola de cristal, apenas algo que a gente aprende quando se torna mãe: crianças sempre adoecem quando não podem adoecer), ele nao marcou nada muito importante no trabalho e pediu a manha livre.

Confesso que por alguns minutos fiquei muito chateada com essa situação de ter que lidar com o Miguel doente e a prova. Me dediquei muito e no últimos minutos do segundo tempo, tive que perder aula e explicacoes importantes. Quando precisei estar bem descansada ,não pude dormir bem para cuidar do Miguel. Mas a chateação durou apenas um pouco, pois percebi que tudo isso aconteceu por uma razão. Sempre que vou passar por algo muito importante, como essa prova (pois meu visto e meu futuro profissional aqui dependem dela) fico muito nervosa. Para terem ideia tive dores horríveis no estômago, sem falar que minhas unhas nem existem mais. Tendo que ficar em casa por dois dias, percebi que nem tudo depende exclusivamente de mim. Tudo muda o tempo todo e não podemos controlar o mundo de acordo com as nossas vontades. Confesso que com isso tudo fiquei bem mais tranquila e confiante para fazer a prova, afinal fiz a minha parte e tive certeza que mesmo que tudo não tenho saído do jeito que planejei, tudo foi ainda melhor. Acredito muito que tudo que plantamos, colhemos. Tudo que damos, nos é devolvido. Então se fiz bem a minha parte, mesmo enfrentando algumas dificuldades pelo caminho, certamente colherei os resultados do meu trabalho. Nada mais ou menos do que o justo.

5 comentários:

Evelyne disse...

O bom é que vc consegue enxergar o lado bom de tudo.
Espero que o resultado seja positivo para você. Afinal, tem plantado coisas muito boas por aí, não é?
bjs!

Elisângela e Paula Luiz. disse...

Amiga, estou torcendo por vc e acredito que tudo deu certo (na prova), depois nos conte o resultado!
Miguelzinho Titia está aqui orando por vc viu! Te Amo Muito...
Beijos

Dona Flor disse...

Eu imagino como foi difícil. Estar aqui sem o resto da família pra dar uma mão é complicado mesmo, mas você está se saindo uma super mãe!!
Beijos!

Anônimo disse...

Bete, estou torcendo muito por vc. E como sou testemunha "tudo pra vc da certo" e dessa vez não será diferente.
Continue fazendo a sua parte como fez até aqui.
Abraços, Lucia.

Paula disse...

Oi
legal vc ver assim, vc poderia ter pirado na batatinha de stress e nem conseguido fazer a prova.
Comc erteza tudo correu bem, depois conta pra gente o resultado!
Bjs