23 de janeiro de 2010

Mais notícias da terrinha

Ando com uma preguiça enorme de internet. Não sei se são os 35 graus que tem feito por aqui (temperatura anormal para quem vive na Alemanha), se são os preparativos para a festa do Miguelzinho (agora só falta 1 semana) ou se é a vontade fazer nada e passar as férias inteiras corujando família, amigos e curtindo tudo que pudermos, por que vamos ser sinceros: 32 dias voam!

Já foram 10 dias e apesar de termos feito bastante coisas, tenho a sensação de que ainda há muito para ser feito, muito e muitos para se aproveitar. Estar no Brasil tem sido uma delicia, mas as vezes sinto falta do meu cantinho. Como dizem por ai, nada melhor do que a casa da gente. Não tenho do que reclamar, minha mãe (sem citar o resto da família) me coruja o tempo todo e se dependesse dela eu ia sair daqui num formato bem redondo de tanto comer. Sem falar em tudo de bom que tem por aqui.

Miguelzinho se adaptou muito bem e apesar de não tolerar bem o calor, não estranhou muito. Claro que nos primeiros dias não queria comer nada (isso não se aplicou a pão de queijo) e ficou com os horários um pouco baguncados por causa da mudança de fuso horário. O ruim foi o ataque de pernilongos que desencadeou um processo alérgico e agora uma diarréia chata. Também está mais enturmado com a família, explorando tudo o que vê pela frente e desfilando um corte de cabelo bem moderno.

E assim vão passando os dias de férias... cheios de alegria, com muitos paparicos, muita comida boa, muitos passeios (como diz o meu pai: até hoje não descansamos nada de tanto ficar na rua) e uma vontade enorme que o relógio trabalhe bem devagar nos próximos 20 dias.

17 de janeiro de 2010

13 de janeiro de 2010

35 graus de pura felicidade

Chegamos ontem no Brasil depois de uma viagem que durou um pouco mais de 24 horas. Saímos de casa debaixo de neve e quando chegamos já encaramos um calor de 35° C, mas claro não reclamamos, pois estamos adorando "derreter" nesse calor do Brasil. Ontem fizemos a maior festa na casa da mamãe, reunimos as duas famílias e nos empanturramos de comer coisas gostosas, exceto o Miguelzinho que não está gostando muito das comidas por aqui, talvez por que o corpinho dele esteja estranhando tantas mudanças e tanto calor. Hoje estamos na casa da família do Bebeto, matando um pouquinho da saudade de todos.

É nítida e transbordante a felicidade nos nossos rostos. Nada melhor do que estar cercado das nossas famílias, ainda mais num lugar com um clima tão gostoso quanto o nosso país. Ainda não tiramos muitas fotos, essa foi logo que desembarcamos em Belo Horizonte. Estamos cheios de planos para os próximos dias, então aguardem muitas novidades por aqui.

11 de janeiro de 2010

Today is the day!

Finalmente chegou o dia tao esperado! Dentro de algumas horas estaremos embarcando para o Brasil e curtiremos 32 dias merecidos dias de férias. Prometo passar por aqui para ir dando noticias e para ir me atualizando no blog de cada um de voces. Entao até breve!

8 de janeiro de 2010

E por aqui mais neve...

Faltando apenas 3 dias para a viagem e a notícia é essa: "A neve e os fortes ventos previstos para esta sexta-feira na Alemanha devem causar caos no sistema de transportes, segundo as autoridades." Nossa torcida é que essa nevasca não atrapalhe, nem atrase o momento de nos reencontrarmos com as nossas famílias. E a ansiedade só aumenta...

Encontro de mineirinhas

Hoje foi dia de receber visitas especiais e como é bom ter a casa cheia de brasileiros, daqueles que vivem transbordando alegria e que carregam no rosto um sorriso que dá gosto de ver. Sem falar na sensação gostosa de ter mais uma criança em casa fazendo com que a energia fique ainda melhor. Pena que nesses dias o relógio trabalha tão veloz e no fim temos a impressão que poderíamos ter aproveitado ainda mais. E que bom é saber que existem muitas pessoas boas espalhadas nesse mundo e como falamos hoje aqui em casa, "essas pessoas boas se aglutinam, se atraem!"

Mineirinha, obrigada pela visita e volte sempre! Danielzinho, da próxima vez vamos brincar na piscina de bolinhas, viu?

6 de janeiro de 2010

E a vida vai seguindo...

Hoje é feriado por aqui e contrariando toda a lógica de quem vai viajar em menos de uma semana e ainda não tem nada pronto, tirei o dia para limpar a casa que implorava por isso a tempos. Não foi uma limpeza profunda como ela merece, mas troquei alguns móveis de lugar, desfiz a decoração de natal, dei uma limpeza na caixa de brinquedos do Miguelzinho e outras coisas pequenas que estavam incomodando os meus olhos.

Meu pai está melhor hoje. Conversei com ele pelo telefone e o senti muito bem, o que encheu meu coração de alegria e de fé que tudo vai ficar bem. Acho que na verdade tudo não passou de um susto e por causa de alguns sonhos constantes que estava tendo com ele, acabei ficando mais nervosa e assustada com a cirurgia. Fiquei morrendo de pena dele contar do sofrimento dele na mesa de operação, pois a anestesia local não funcionou e fizeram assim mesmo. Ele comparou o desespero dele a de um boi sendo marcado por ferro quente. Imagino o quanto deve ter sofrido, mas como eu disse a ele isso ficou para trás e agora é seguir em frente e ficar bom por que já estou chegando. Como ele perdeu muito sangue, precisa descansar e se alimentar bem e até sábado precisa respirar somente pela boca, pois o nariz está tampado com algodão e gases. Aproveito para agradecer ao carinho de todos que passaram por aqui e deixaram mensagens e mandaram energia positiva para ele. É sempre bom contar com palavras amigas nos momentos difíceis e cada uma delas colaborou para que eu tivesse forca e esperança na melhora dele.

Agora não tem mais jeito de fugir, faltam 5 dias, então vou agora mesmo sair dessa vida mansa de curtir feriado debaixo de edredon vendo TV com o marido e vou encarar as malas, pois até agora só tenho a mala do Miguelzinho pronta, o que segundo a minha mãe não é problema, afinal o que importa é a chegada dele. rs

5 de janeiro de 2010

Tristes notícias


"Ilha Grande sempre foi um sonho de consumo para mim desde que conheci o Bebeto. Partilhamos desde o inicio do namoro, planos de ganhar na megasena (sem jogar!), comprar a ilha e decretar a sua independência do Brasil, criando um país novo e mantendo naquela ilha paradisíaca um lugar livre da violência e de outras mazelas. Cogitamos ir para lá agora em janeiro com a família do Bebeto, mas acabamos desistindo por termos pouco tempo no Brasil e por que temos planos de passar nossa lua de mel lá. Quando li as noticias da catástrofe que aconteceu na ilha na virada do ano, senti um aperto no peito, uma dor enorme pelas vidas que se perderam ali.

É dificil pensar na fragilidade da nossa vida e encarar que só temos um dia de cada vez para viver. As vezes fazemos planos como se tivéssemos a nossa disposição anos e anos e em questão de segundos vemos tudo desmoronando na nossa frente. Não acho errado fazer planos, nem sonhar com o amanha. Isso faz parte da alegria de viver e se não formos capazes de enxergar o amanha, não teremos motivos que nos impulsionem a continuar vivendo. Mas diante de tragédias como essa, percebemos a necessidade que temos de viver cada dia com toda a alegria e intensidade que pudermos viver, mergulhando de cabeça em todos os nossos desejos."

Comecei a escrever esse post hoje pela manha, mas parei pois já era hora de dar almoço para o Miguelzinho e tinha planos de continua-lo mais tarde. Pensava sobre a fragilidade da vida, sobre a incerteza que temos do amanha, sem pensar que o telefone ia tocar e me trazer uma má noticia do Brasil. Meu pai teve uma hemorragia grande ontem por causa de pressão alta, teve um vaso estourado no nariz e passou por uma cirurgia. Já está em casa, meu irmão diz que ele está melhor e diz que tem certeza que estarão me esperando na semana que vem no aeroporto. Eu quero acreditar nisso! Quero ter certeza que tudo está bem, mas a impressão que tenho é que eles me escondem o que está acontecendo de fato para me poupar já que estou longe e não posso fazer nada além de pedir a Deus que cuide de tudo por mim. Essa é certamente a pior tarefa de quem vive longe. Sinto como se meus braços tivessem atados e lamento por não estar lá nesse momento que meu paizinho precisa tanto de mim e do meu carinho. A vida não é mesmo frágil e imprevisivel?

PS: Papai, cuida de você direitinho pra mim por que eu não posso me imaginar sem você, por que eu não quero te perder. Mamãe, como eu queria estar ai no seu aniversário e poder te abraçar forte e desejar toda felicidade do mundo nesse dia tão especial! Ninha e Ro, a vocês meus irmãos eu desejo forca para cuidar do papai e peco que vocês estejam com ele e que deem a ele todo o carinho e amor que ele merece e que sempre dedicou a nós. Daqui a pouco estaremos todos juntos de novo!

(Imagem retirada do Google)

4 de janeiro de 2010

Virada de ano entre amigos

Quando a Dona Flor postou no blog que procurava uma alternativa para fugir de uma festinha de reveillon, sugeri que ela fizesse a própria festa e convidasse alguns amigos, mas não pensei que estaria na lista de convidados, afinal apesar da afinidade que sempre tivemos só nos conheciamos através do blog. Ela me convidou e confesso que aceitei de primeira, sem nem levar em consideração os 400 km que nos separam e o fato de que faríamos uma viagem longa faltando apenas uma semana da nossa ida para o Brasil. Nos últimos dias fiquei ansiosa com o encontro e cheguei a ter até pesadelos que ela nao iria gostar de mim, coisa típica de mulher!

A Flor é uma das grandes amigas que fiz através do blog e o nosso encontro só reforçou isso. Parecia que já nos conhecíamos a tempos e nos sentimos super a vontade com ela e o marido. O cantinho dela é um encanto e um clima de aconchego que deixa a gente sem vontade voltar pra casa. Miguelzinho se divertiu muito e fez uma amizade muito forte com o marido da Flor. Ficaram ele, Bebeto e o Miguel brincando enquanto eu e a Flor preparavamos os últimos detalhes da festa e fofocavamos muito. rs

A festa foi super agradável e conhecemos um outro casal muito simpático. A comida estava simplesmente deliciosa, daquelas de tirar qualquer um do bom caminho da dieta. Infelizmente acabou, mas já temos planos para outros encontros, outras festas. Foi tudo tão bom, que esquecemos de tirar fotos. Então posto as poucas que tirei e que vão ficar guardadas junto com boas lembranças de um encontro muito especial, de um reveillon que certamente marca o inicio de um ano muito especial para todos nós, afinal como disse a Flor: "tudo que começa bem, acaba bem!".

Aproveito para compartilhar uma frase que li no blog da Bia e que foi uma das mensagens mais lindas de ano novo que li: "2010... 365 chances para ser feliz!"